Páginas

13 de fev de 2012

Crucifique a sua carne.

E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências (Gálatas 5.24).

Quem é de Cristo não vive na carne, dominado pelos desejos desenfreados (Gálatas 5.16). Por outro lado, aquele que, apesar de se dizer de Cristo, não se domina e faz da sua mente o paiol do diabo precisa, urgentemente, buscar libertação. Se a sua carne ainda dirige seus passos, leva seus olhos a ver o que não deveria, a pensar no proibido e a desejar coisas erradas, ela está viva e é o seu verdadeiro senhor. Mas ela precisa ser crucificada com suas paixões e concupiscências, pois, só assim, será possível levar uma vida de independência espiritual que agradará ao Senhor.

Faça um autoexame espiritual e verifique como tem sido sua vida nos últimos meses. Se tem sido tentado a desejar coisas que a Palavra proíbe, não está andando como o Pai deseja. Quem vive na carne, apimentado pelas paixões sensuais e cheio de desejos imundos, certamente, está sendo guiado pelo inimigo e vivendo fora da presença do Altíssimo. Consequentemente, essa pessoa poderá, a qualquer momento, surpreender os seus com a notícia de que pecou. Esse modo de viver prova que ela já está presa nas teias do pecado.

O cristão tem de se dominar. Se cedeu à tentação na mente, e essa se transformou em covil para se aninharem os espíritos da sujeira moral, ele necessita de libertação. Por isso, não brinque com seu relacionamento com Deus. Viver desejando o pecaminoso, ardendo em paixões imundas, fará de qualquer pessoa uma presa fácil para o maligno usar quando quiser. Isso é mais sério do que alguém poderia imaginar.

Quem tem dirigido seus passos, comandado seus olhos e manejado seu coração? Quando o Espírito Santo guia uma pessoa, ela passa pela vida sem sequer prestar atenção nas tentações satânicas à sua volta. A carne não pode ditar normas para quem, de fato, nasceu de novo, pois, se isso ocorrer, ele, como um porco que foi lavado, voltará a rolar na lama do antigo chiqueiro (2 Pedro 2.22).

Caso você deseje passar pela vida sem ser dominado pela carne, então, precisa crucificá-la. As paixões carnais tiram qualquer um da presença de Deus. Grandes santos do Senhor, por exemplo, não vigiaram e, como consequência, caíram nas armadilhas do inferno. O prejuízo foi enorme, e muitos deles jamais conseguiram levantar-se.

O único remédio para não se tornar presa fácil nas mãos de Satanás é fugir do mal, crucificando a carne e o seu apetite voraz. Não compensa pagar para ver o que acontece com você. Já diz o ditado popular: “Quem brinca com fogo se queima”. Então, lute para agradar a Deus, e você verá o quanto isso é recompensador!

Nenhum comentário: