Páginas

17 de ago de 2012

Nós o amamos porque ele nos amou primeiro.



Nós o amamos porque ele nos amou primeiro (1 João 4.19).

Se Deus não nos tivesse amado primeiro, nunca O amaríamos, pois tudo o que fazemos para Ele precisa ter Sua ajuda e iniciativa. O homem não tem em si nada que o recomende ao Senhor ou que produza algo agradável a Ele (Romanos 3.10-12). Sem a assistência do Espírito Santo, nós nos igualamos a um praticante de qualquer religião. Somente a oração da fé recebe resposta dos Céus, pois ela é feita sob a inspiração da Palavra e do Santo Espírito. Então, é preciso buscar e receber de Deus para, depois, fazer algo que Lhe agrade.

Não fomos nós que, primeiro, tivemos a iniciativa de buscar o Todo-Poderoso e servir-Lhe. Ele nos seguiu e, com sabedoria, abriu os nossos olhos. Na verdade, até mesmo chamar Deus de Senhor não é possível se a pessoa não estiver sob unção (Mateus 7.21). Não só o temor que enche o nosso coração em relação aos assuntos divinos prova que o Altíssimo está atuando em nossa vida, como também a falta de respeito pelo que é de Deus mostra que a pessoa não O conhece nem Lhe serve.

Tudo vem de Deus e foi criado para Ele (Colossenses 1.16). Logo, sem a Sua ajuda, ninguém sequer sente desejo de procurá-lO (Filipenses 2.13). O obreiro sábio busca a participação dos Céus em tudo aquilo que realiza, e a congregação sabe quando o pastor está falando por experiência – de si mesmo – ou quando está com a unção divina sobre sua vida. As palavras que vêm do Pai nos emocionam, tocam o coração e nos fazem um bem muito grande. Só com a mão dEle conseguimos fazer algo que Lhe satisfaz.

É declarado no Livro Santo que, de nós mesmos, não temos nada que nos faça agradáveis a Deus. Por mais bem-intencionado que alguém esteja, não conseguirá ter seu louvor e testemunho aceitos pelo Senhor. O rei Davi dizia que o louvor que ele prestava ao Altíssimo vinha do próprio Deus na grande congregação (Salmo 22.25). Por outro lado, se o Senhor estiver usando-nos, podemos ter certeza de que faremos proezas.

Agradar ao Senhor significa abrir o caminho para Ele operar. Porém, praticantes de todas as religiões, em seu esforço para agradar a Deus, inventam rituais, orações, penitências e sacrifícios. Alguns chegam a fazer coisas absurdas, mas nada disso adianta. No Evangelho, também há muitas pessoas inventando vários artifícios para serem ouvidas por Deus, mas elas não conseguem obter êxito. Porém, com a ajuda dos Céus, um pequeno ato já faz com que o Pai Se maravilhe, e Ele retribui com Seu agir.

A oração que traz resposta é a que é feita sobre o que a fé fala ao nosso coração, e, por ser feita pela inspiração da Palavra e do Santo Espírito, produz os resultados desejados.

Nenhum comentário: