Páginas

15 de ago de 2009

Aliança com Deus.


Quanto a mim, este é o meu concerto com eles, diz o SENHOR: o meu Espírito, que está sobre ti, e as minhas palavras, que pus na tua boca, não se desviarão da tua boca, nem da boca da tua posteridade, nem da boca da posteridade da tua posteridade, diz o SENHOR, desde agora e para todo o sempre (Isaías 59.21).

Deus fez uma Aliança conosco. Ele prometeu que Seu Espírito e Suas palavras não se desviariam da nossa boca nem da dos nossos descendentes. A parte dEle nesse Pacto foi feita quando enviou Seu Filho para morrer em nosso lugar. Compete a cada um de nós assumirmos nosso lugar no Concerto e crermos no fato de que tanto o Espírito de Deus quanto Suas palavras operarão em nosso favor.

Uma Aliança é um pacto entre duas ou mais pessoas e não deve ser descumprida por nenhuma das partes. Por isso, devemos examinar bem o que o Senhor declara sobre a Aliança que Ele firmou conosco, a qual foi realizada no sangue do Seu Filho e não pode ser revogada. O Senhor, por certo, não deixará de honrar Suas promessas feitas no Acordo. De nossa parte, também temos de honrar o que nos cabe fazer.

Neste Concerto, tanto o Espírito Santo quanto Suas palavras seriam colocadas em nossa boca. A nossa linguagem, então, deve ser a de verdadeiros vencedores, pois o Espírito do Senhor nos dá a capacidade para os combates espirituais, e Sua Palavra nos ensina o que e como fazer. Tendo esses dois elementos divinos, do que mais precisamos? Somente crer, assumindo a nossa parte, pois essa promessa é rica e abençoadora.

Ele disse que Seu Espírito e Suas palavras estariam sobre nós e não se desviariam da nossa boca nem da dos nossos descendentes. Isso significa que podemos pronunciar as bênçãos, e elas virão.

Nas reuniões que dirijo pelo mundo afora, tenho lutado para tirar as pessoas da religiosidade estúpida em que foram colocadas. Ela faz com que o povo de Deus passe a praticar coisas absurdas em sua vã maneira de tentar agradar ao Senhor. Mas isso não é nem nunca foi necessário. Temos de voltar à Bíblia e fazer como fizeram os nossos irmãos do passado e como o Senhor Jesus ensinou.

O que falta para o Todo-Poderoso cumprir Sua parte no Pacto? Nada! Ao enviar Seu Filho para morrer em nosso lugar, Ele cumpriu o que prometeu. Agora, quando assumimos a nossa posição no Concerto e reivindicamos as bênçãos em Nome de Jesus, Ele faz firme Sua parte. Crendo no que o Senhor falou, abra a sua boca e pronuncie cura para as enfermidades e solução para os problemas.